quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Matemática simples

"Não é um saco que todas as bandas que você mais gosta foi ele que te mostrou?" ela me perguntou, com um sorriso na cara.

É, era sim.

"Não, não é assim. Nunca lembro disso."

Sempre lembrava.

"Tipo aquela vez que ele te mandou o arquivo e disse pra você escutar se quisesse. Você quis ouvir só porque ele tinha mandado, né?"

Sim. Ninguém tinha um gosto melhor.

"Nah, ouvi de curiosa. Aliás, até demorei pra ouvir."

Ouvi no mesmo dia.

"Ele sumiu né? Você sente falta?"

Todo dia.

"Nem lembro que ele existe."

Um comentário:

Marivone disse...

Hehehe...

Como eu me vi nesse texto.

Aliás, texto ótimo.

E quer saber? Da próxima vez que me perguntarem algo relacionado a ele, vou confirmar e ainda dizer que quebrei a cara. Pronto, falei.


Sim, gostei. Sim, amei. Sim, chorei. Sim, lembro. Sim, tenho saudade. Mas, se ainda não inventaram a máquina do tempo, Querida, não serei eu que a inventarei.