sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

"O que é bom, a vida dá pra depois poder roubar, e morrer de rir ao ver que você não tem mais".


Não imaginei que seria tão difícil assim. Em nenhum momento o que planejei deu certo, e me senti fraca, como quase sempre.

É muito ruim quando se chega numa situação em que você se arrepende de certas atitudes, de frases já ditas, enfim.

É ruim se entregar achando que está se fazendo o que é certo. Muito ruim, eu diria.

Dizem que depois que você passa do primeiro mês de sufoco, qualquer coisa pode dar certo. Dizem.

De 25 de janeiro a 25 de fevereiro, os dias passam mais devagar, as horas se arrastam, e a solidão torna-se parte da rotina.

É fácil julgar e ser sincero quando as coisas tão dando certo. É fácil falar do que (não) se sente quando não se sabe o que a outra pessoa tá passando.

E pensar que um dia pensei que me bastava.

2 comentários:

jessy disse...

eu diria que depois de muito mais tempo, algumas coisas se ajeitam aos pouquinhos, outras bem mais depressa..

adorei,e concerteza volto :*

Pedro Barbosa disse...

Como diz a sábia frase do Fernando Carvalho: “Para o Grêmio, só existem três resultados possíveis no futebol: eles vencem, empatam ou são roubados.”

hehehe

É tem hora em que ninguem sabe o que se passa. Mas é sempre bom continuar em frente...

PS: pela descrição do blog, tu é jornalista.. Ja és formada?