sexta-feira, 16 de julho de 2010

Porto Alegre

Vi em teus olhos, tua cara não me engana. Engoli seco, fingindo não ter entendido. Há tempos planejamos, separados, um futuro que parece nunca chegar. O dia depois de amanhã que espero há tanto tempo, daquela vida inventada, que quero sempre nunca lembrar.

Procuro entrar nos teus padrões, alcançar tuas expectativas, mas no fundo, tudo o que estamos fazendo é nos afastar. Então vejo que todos os planos, nada mais eram passos em direção a um longo caminho, longe de tudo, longe de você. O lugar onde eu sempre deveria estar.

Te espero do lado de cá.

2 comentários:

Rodrigo Teixeira disse...

"Há tempos planejamos, separados, um futuro que parece nunca chegar"

morri ponto

como sempre, belo texto.

Renuska disse...

Obrigada, Rodrigo :~~~~
:)