quinta-feira, 22 de julho de 2010

A Vingança


A qualidade separa as bandas boas das ruins. Certo? Claro. Mas muitas vezes uma boa parte das pessoas não se importa com a qualidade. E apenas segue um fluxo cego, burro, aquela massa que enche o saco falando mal do que nunca ouviu. E eu, você, seu vizinho, seu colega e quem sabe até sua mãe, já lemos alguma crítica “baixa” a alguma banda que não merecia aquelas palavras. Veja a Fresno, por exemplo. “Chacota” da mídia por tantas vezes, parece sempre uma incompreendida. Ou quem sabe só uma bomba relógio de potencial extremo, que parece que os “mais fracos” nunca querem segurar, por não saberem lidar com ela.

Me tornei uma “defensora” da Fresno a partir do instante em que vi o tamanho da qualidade que eles tinham. Enquanto algumas bandas faziam rimas sem graça e pagavam de “malandrinhos”, a Fresno era honesta. E sempre foi, na verdade.

Então lá fui eu conferir o último trabalho da banda, o Revanche. Fui com medo, assumo. Li apenas críticas positivas, somente elogios. E quando isso acontece é porque alguma coisa está errada. Não que não possa existir um CD que cause isso nas pessoas (risos), mas eu fiquei com medo de talvez dar de cara com um disco completamente ao contrário do meu favorito, Ciano.
Aí, adivinhem: pra minha surpresa, lá estava eu, ouvindo a banda no auge de sua superação.

Na primeira música, um verdadeiro pânico. "Revanche" abre o disco como um soco no estômago. Completamente diferente do que eu esperava, já me fez gostar do CD logo de cara. Riffs que lembram aquela Fresno antiga, que tantos fãs reclamavam sentir falta.
Os caras gritam através das guitarras. Absurdo. Isso fica ainda “pior” em "Die Lüge", canção que te dá vontade de levantar da cadeira e discutir com as caixas de som, se perguntando como eles conseguiram aquele resultado.
Em “Relato de um homem de bom coração”, você já entrou na brincadeira. A banda abraçou a idéia do sintetizador com os riffs violentos e, por incrível que pareça, a união funciona perfeitamente.

E quando eu ia apostando minhas fichas em canções mais pesadas (odeio essa expressão, mas enfim), me embasbaquei com as baladas. "Quando Crescer" marca exatamente a metade do álbum e te deixa completamente sem palavras. “Eu sou o que eu queria ser quando crescer”, diz Lucas Silveira, que mesmo estando no lugar em que sempre quis, parece não estar satisfeito. Impossível não se identificar.
Aí você dá de cara com "Porto Alegre", pra embasbacar. Sem dúvida a melhor de todo CD. Essa é a música que você vai lembrar quando terminar de ouvir o Revanche. É essa música que vai te fazer ouvir o disco inteiro, de novo.
E pra fechar, "Canção da Noite (Todo mundo precisa de alguém)". Quase como um hino, a música que encerra o CD, te faz pensar que você certamente acabou de ouvir o melhor álbum do ano.

Acho incrível como a Fresno se reinventa a cada disco, sem nunca perder as principais características. Ela ousa, sem precisar ficar naquela zona de conforto que tantas outras bandas fazem questão. Em Revanche, a Fresno dá um passo a mais. E não um passo a “frente”, mas sim um pra cima, marcando sua posição de “acima da média”, deixando todas as outras bandas completamente sem graça.

Então, o que realmente separa as bandas boas das ruins, além da qualidade? A sinceridade, os vocais impecáveis, as melodias nunca antes tentadas, enfim.
A Fresno, meus amigos, mais uma vez conseguiu se destacar entre as demais.
E que vingança, hein?

22 comentários:

iarashi disse...

voce sempre me faz ter vontade de escutar as bandas que você escreve sobre.
confesso que em BOA parte das vezes, acabo nao concordando com você, e nao gostando das músicas. Mas as vezes, encontro preciosidades, que se nao fossem pelo seu texto nao teria a mínima curiosidade de descobrir.

comecei a gostar de fresno graças a voce. ainda nao escutei o revanche, mas com certeza depois desse post fiquei com mais ansia de ouví-lo.

tudovaipassar disse...

Esses dias vi um comentário seu na comunidade da Banda Apanhador Só. E de um certo modo (que eu não sei explicar), me senti bem. Porque também sou fã de Fresno (desde 2005), conheci a pouco tempo, mas já estou viciada no som dos meninos do Apanhador Só. Porque ultimamente existem muitos rótulos, ou tua é indie, ou tu é emo. Mas na verdade, são duas Bandas ótimas(cada uma em seu estilo). Vivemos numa sociedade, que se tu curte Fresno, tu já não curte (ou nem conhece)Apanhador Só. E pra mim isso é uma grande bobagem. Sobre o Revanche... está incrível.

Renuska disse...

Larissa, pior que é sempre assim, mesmo. As pessoas obrigam a gente a ser uma coisa padrão. Ou tu é "de um lado" ou tu é "do outro". Música não é como time de futebol, né? Por favor...

Apanhador Só é uma das melhores bandas do RS, do Brasil, enfim, COMO gosto deles! Tomara que só cresçam! :)
beijo!

Queery disse...

e o revanche veio exatamente para mostrar o que é a fresno de verdade. estão a dez anos na batalha e cada vez mais evoluindo e atingindo mais pessoas.

Thaaii ._. disse...

concordo inteiramente com tudo o que você disse. tirou as palavras da minha mente, o que eu não conseguia expressar você conseguiu. :)

gaaabits disse...

muiiiiito bom o blog , parabens e fresno sempre


passa aqui , beeijos :)

Dé. disse...

N-O-S-S-A ! Tô completamente sem palavras ao post. Você disse tudo. A Fresno provou que o mundo dá voltas e afirmou a qualidade da banda, tanto nas letras quanto no som. E como boa fresnética que sou, não poderia deixar de idolatrar teu post.
Parabéns pelo texto :D

beijão

Palloma disse...

Nossa, texto muito bom! E acho que não precisa falar mais nada. E pra quem ainda não ouviu, realmente o cd ta muito bom e com bastante informação, aconselho que escutem cada música meio que "estudando" a letra sabe? você realmente vai perceber o tanto que cada música tem a dizer :D

Lucas Dore disse...

Excelente o post, uma das melhores resenhas que li até agora, arrepiei até oiASIASKS
Parabéns pelo blog.

Brian disse...

Fresno é o beatles do Brasil, definitivamente.

Mariani Weles disse...

Nossa, paguei pau bonito, de verdade, achei muito digno da sua parte esse post, usou as palavras mais perfeitas para descrever a banda perfeita ! parabéns querida, aposto que os guris da Fresno também gostaram muito disso aqui, pois realmente está muito bom, parabéns (:

kinha disse...

baah o que tu diz no teu post mim deixa ainda mais orgulhosa de ser fã dessa banda que tanto nos supreende a cada album lançado. quanto esperei pra ter em mãos esse cd .. um dos melhores cds que ja escutei em toda minha vida..

Jean Nogueira disse...

parabens, a melhor resenha e a que eu mais me identifiquei até hoje! Faço das suas palavras, as minhas!

Márcia Pilar disse...

Renuska, é bem o que tu escreveste: esse CD trouxe de volta a Fresno de antes, que só conhecia quem buscava informação sobre música boa na internet.

viajei com o texto. e se não estive no trabalho agora, certo que a trilha de fundo ia ser o Revanche.

beijos, guria!

Renée Hasperoy ;D disse...

Disse TUDO!
Compartilhamos da mesma opinião.

guilhermenight disse...

E aquele plágio de Britney Spears "I'm not a Girl, not yet a woman" nomeado como "Não Leve a Mal"?
Falar bem das músicas pesadas e boas é uma coisa, agora nem citar esses 'buracos mídia' que tem pelo cd é mostrar só um lado do que o cd é.

Nanda Matos disse...

"porto Alegre" é a minha predileta também.
Parabéns pelo texto, sinceridade é o seu forte na escrita.

Renuska disse...

Guilherme! Ri muito do lance do plágio de Britney. hahaha

Bom, eu optei fazer uma resenha positiva. O Cd não é ABSOLUTAMENTE perfeito, em nenhum momento eu disse isso. Até porque, tem umas das piores canções que já ouvi da Fresno, que é Esteja aqui.
Desnecessária, quebra completamente o ritmo CD. Mas é SÓ uma faixa, saca? Isso não estraga o Cd pra mim.

Acho que o Revanche me deixou abismada exatamente por ter pontos positivos TÃO grandes, que me fazem esquecer do que "não gostei".
E não adianta. "Buracos mídia", ou músicas comerciais (acho que é isso que tu quer dizer com Buracos Mídia) SEMPRE vão existir. E mesmo assim, a Fresno não deixa de se "atrever", e tentar ser diferente até nisso.

Não tem banda que consiga ousar desse jeito.

Marcelo Ribeiro disse...

Wow! Arrepiei, mesmo.

Liine'' disse...

RAWR!
Disse tudo e mais um pouco. Concordo em genero, numero e grau!
- A Fresno, meus amigos, mais uma vez conseguiu se destacar entre as demais.
E que vingança, hein?

=))

BL4M disse...

BLOG PRA HOMENS!
MODA, CULTURA, ARQUITETURA E MUITO MAIS. CONFIRA! ;)

http://blog-lifestyle-for-men.blogspot.com/

------------------------------- disse...

Disse tudo!

A Fresno sempre mandando muito bem :)